HATRED | O jogo mais insano que já fizeram


CONHEÇA HATRED - UMA INSANIDADE SEM LIMITES 



 Se você acha que GTA é o jogo mais violento que existe, acho que você pode estar um pouco enganado. Em 2015 foi criado pelo estúdio polonês Destructive Creations o game Hatred, que você encarna um assassino a sangue frio em massa que tem um ódio mortal pela humanidade o qual começa uma aventura totalmente genocida, matando desde civis inocentes até policiais, o seu único objetivo é matar o maior número de inocentes de maneira bruta e sem motivo aparente. Partindo desta fodendo premissa, é óbvio que as críticas do mundo todo caíram matando pra cima deste game, que inclusive foi proibido na Alemanha e na Austrália.  

 Muitas publicações e jornalistas da imprensa dos vídeo games condenou o game como ''neo-nazista'' e a "representação de  uma violência desenfreada", Jarosław Zieliński, CEO da Destructive Creations, em resposta às acusações de racismo e de neo-nazismo se defendeu: "O antagonista está a matar todos de igual forma, a raça não importa (é gerada aleatoriamente para todos os NPC), o sexo não importa (também é aleatório), por isso podem dizer que é o jogo mais tolerante e que promove igualdade. Aqui toda a gente morre." 

 O produtor descreveu-o como uma reação às tendências estéticas dos games politicamente correto, segundo o produtor, em Hatred é apenas "o puro prazer de jogar", e cá entre nós, a arte dos games está aí, poder ir além do politicamente correto, trabalhar todo o tipo  de acontecimentos sociais que vivenciamos e tri dimensionar em games, essa é a arte da nossa nova era.

O jogo foi lançado apenas para Windows, até agora... 
Compartilhar no Google Plus

About Kauan Malacrida

    Comentários do Facebook
    Comentários do Blogger

0 comentários:

Postar um comentário